Dermatologia

Pele da mulher

A pele da mulher apresenta diversas particularidades.
É comum o aparecimento de manchas, como melasma, lentigos, leucodermias, além de outras patologias como acne da mulher adulta.

 

As mulheres, em condições normais, têm predomínio de progesterona e estrogênio, o que lhes confere uma pele mais delicada e com menor secreção sebácea, além de pelos finos. Em condições de alterações hormonais, estas características podem estar modificadas.

 

Consideramos que a partir dos 20/25 anos, a mulher já começa a apresentar características do envelhecimento cutâneo, com presença de marcas de expressão e perda de volume facial.

 

Para cada idade, cada tipo de mulher e de alteração na pele existe um tratamento, que deve ser individualizado. É importante consultar o dermatologista para avaliar o melhor tratamento para você.

Pele do homem

A pele do homem tem características diferentes da pele da mulher e, portanto, exige tratamentos e cuidados diferenciados.

 

Os andrógenos, em especial a testosterona, causam mudanças na pele masculina desde o início da puberdade e durante toda a vida.

 

Levam principalmente ao aumento da espessura da pele ( em média 25% mais espessa que a pele da mulher) e aumento da densidade de colágeno.
Ocorre também aumento do número de glândulas sebáceas, causado pelos hormônios androgênicos(como a testosterona), principalmente em face e tronco, causando pele oleosa, poros abertos e acne.

 

Há aumento da espessura e densidade dos pelos, o que mais frequentemente pode levar à inflamação (foliculite), principalmente na barba. O homem também sofre a ação do tempo, perdendo volume facial e apresentando marcas de expressão.

 

Para cada tipo de homem e de alteração na pele existe um tratamento, que deve ser individualizado. É importante consultar o dermatologista para avaliar o melhor tratamento para você.

Envelhecimento da pele

O envelhecimento do organismo como um todo se relaciona com o fato das células somáticas do corpo começarem a morrer e não serem substituídas por novas, como acontece na juventude.

 

Isso está ligado, entre outros fenômenos, ao envelhecimento celular. Fisiologicamente, o envelhecimento está associado à perda de tecido fibroso, à taxa mais lenta de renovação celular e à redução da rede vascular e glandular. A função de barreira que mantém a hidratação celular também fica prejudicada. Dependendo da genética e do estilo de vida, as funções fisiológicas normais da pele podem diminuir em 50% até a meia-idade.

 

Como a pele é o órgão que mais reflete os efeitos da passagem do tempo, sua saúde e sua aparência estão diretamente relacionadas aos hábitos alimentares e ao estilo de vida escolhido. A radiação ultravioleta, o excesso de consumo de álcool, o abuso de tabaco e a poluição ambiental, entre outros, são fatores que “aceleram” o trabalho do relógio biológico provocando o envelhecimento precoce. Além disso, o aumento do peso corporal e dos níveis de açúcar no sangue também colaboram para a pele envelhecer antes do tempo.

Cuidados com a pele no verão

Quais são as principais orientações para manter a pele saudável nestas estações?
O verão é o momento de intensificar o uso de filtro solar, que deve ser aplicado diariamente, e não somente nos momentos de lazer. Os produtos com fator de proteção solar (FPS) 30, ou superior, são recomendados para uso diário e também para a exposição mais longa ao sol (praia, piscina, pesca etc.).

 

Além do filtro solar, no verão é importante usar chapéu e roupas de algodão nas atividades ao ar livre, pois eles bloqueiam a maior parte da radiação UV. Evite a exposição solar entre 10 e 16 horas (horário de verão). As barracas usadas na praia devem ser feitas de algodão ou lona, materiais que absorvem 50% da radiação UV. Outro objeto que tem extrema importância são os óculos de sol, que previnem catarata e outras lesões nos olhos.
Sobre o uso do filtro solar, qual a orientação?
O produto deve proteger contra os raios UVA (indicado pelo PPD) e contra os raios UVB (indicado pelo FPS). Aplicar o produto 30 minutos antes da exposição solar, para que a pele o absorva. Distribuí-lo uniformemente em todas as partes de corpo, incluindo mãos, orelhas, nuca e pés. Reaplicar a cada duas horas. Porém, atenção, esse tempo diminui se houver transpiração excessiva ou se entrar na água.
Como manter a pele hidratada no verão?
– Aumentar a ingestão de líquidos no verão e abusar da água, do suco de frutas e da água de coco.

 

-Todos os dias, aplicar um bom hidratante que ajuda a manter a quantidade adequada de água na pele.

 

-Alguns alimentos podem ajudar na prevenção aos danos que o sol causa à pele, como cenoura, abóbora, mamão, maçã e beterraba, pois contêm carotenóides, substância que se deposita na pele e tem importante ação antioxidante. Ela é encontrada em frutas e em legumes de cor alaranjada ou vermelha.

 

– No banho, recomenda-se usar sabonetes compatíveis com o tipo de pele, porém, sem excesso. A temperatura da água deve ser fria ou morna, para evitar o ressecamento.
Os cabelos também sofrem com o verão?
O uso de fluidos siliconados nas pontas dos cabelos impede que eles se danifiquem com o vento, sol ou maresia.
Quais as doenças de pele comuns no verão?
Micoses, Brotoejas, manchas e sardas brancas, manchas senis ou melanoses solares, acne solar.

Cuidados com a pele no inverno

Quais são as principais orientações para manter a pele saudável nestas estações?
Nestas estações a umidade do ar fica menor e as temperaturas mais baixas levam à diminuição na transpiração corporal. Esses fatores fazem com que a pele fique mais seca. Por isso, é importante tomar banhos mais quentes, que provocam uma remoção da oleosidade natural de forma mais intensa, diminuindo o manto lipídico que retém a umidade da pele. Por isso é importante fazer hidratações profundas e, além disso, praticar uma alimentação saudável, rica em vitaminas e antioxidantes.
Muitas pessoas acabam deixando o filtro solar de lado, justamente por causa do clima mais ameno. Qual a orientação neste caso?
Durante o inverno, há uma diminuição da incidência dos raios ultravioletas UVB, principais responsáveis pelas alterações celulares que predispõem aos cânceres de pele, porém, a radiação UVA, também nociva e muito atuante no fotoenvelhecimento, possui intensidade constante durante todo o ano, atingindo a pele praticamente da mesma forma durante o inverno ou o verão. Sendo assim devemos utilizar protetor solar nas áreas expostas ao sol pelo menos 3 vezes ao dia.
Como manter a pele hidratada no frio?
– Beber bastante água ( no mínimo 2 litros);
– Evitar banhos quentes e muito demorados;
– Evitar se ensaboar demais e usar buchas, que também contribuem para alterar a composição da camada hidrolipídica (hidratante natural produzido pelo organismo) que protege a pele;
– Usar o hidratante duas vezes ao dia ou ao menos logo após o banho, quando a pele permite maior penetração do creme;
– Para o rosto, quando a pele for oleosa ou acneica, o ideal é evitar hidratante comum e usar as fórmulas livres de óleo;
– Os lábios também costumam ressecar muito no inverno. É importante usar hidratantes labiais para evitar rachaduras e protetores solares para os lábios;
– Usar filtro solar diariamente.
E os cabelos? Também sofrem nestas estações? É recomendável lavar com menos frequência?
Com as baixas temperaturas as pessoas costumam tomar banhos quentes e acabam retirando todo óleo natural do couro cabeludo, que tem a função de proteger e lubrificar os fios. Com a retirada deste componente, o cabelo poder ficar com um aspecto ressecado, quebradiço e com pontas duplas. Em alguns casos, o couro cabeludo entende que é preciso repor essa ausência de oleosidade e acaba deixando os cabelos com aspecto engordurado. A frequência das lavagens dependerá to tipo de cada cabelo, o ideal é mantê-los sempre limpos e com o couro cabeludo seco. É importante evitar dormir ou prender o cabelo com o couro cabeludo úmido.
Muitas pessoas também aproveitam o outono/inverno para fazer procedimentos na pele, como uso de laser, entre outros. Quais são os procedimentos mais procurados? Por que é melhor fazer no frio?
O outono e o inverno são boas épocas para realizar alguns tratamentos dermatológicos à base de ácidos , além de peelings, laser e depilação a laser porque requerem que o paciente evite a exposição ao sol. É importante lembrar que o uso de protetores solares continua necessário para proteção da pele, mesmo no frio.

Convênios

Aceitamos vários convênios para facilitar o seu atendimento. Veja abaixo os convênios aceitos pela Clínica Schaefer.

Entre em Contato!

Você pode entrar em contato via telefone ou pelo formulário abaixo. Deixe seu recado ou marque sua consulta agora mesmo.
[]
1 Step 1
Seu nomeyour full name
Seu telefoneyour full name
Digite aqui a sua mensagemmore details
0 /
keyboard_arrow_leftPrevious
Nextkeyboard_arrow_right
Top